FEDERAÇÃO PORTUGUESA
DE NATURISMO

Desde 1977 a dignificar a nudez

Início > Sobre Nós > FPN - 30 Anos (1977 - 2007)


NATURISMO EM PORTUGAL: 30 Anos depois (1977 - 2007)

Passaram 30 anos sobre a data da fundação da Federação Portuguesa de Naturismo.

Nascida a 1 de Março de 1977 pela vontade de um pequeno grupo de utilizadores nudistas das praias do Meco e da Bela Vista (ao sul de Lisboa), muitas foram as dificuldades a superar para afirmar o Movimento Naturista.

Depois do renascimento da Democracia política e social em Portugal, ocorrida 3 anos antes, a 25 de Abril de 1974, foi possível aos naturistas organizarem-se para dar corpo a uma firme vontade de contribuírem para legalizar a prática nudista clandestina em Portugal.

Apesar da abertura política, não foi fácil a batalha pelo reconhecimento político, social e cultural dos valores que o naturismo representa e nos quais a prática nudista se constitui como a expressão mais polémica.

Muitas batalhas jurídicas foram travadas, muitas barreiras foram sendo desfeitas e a afirmação do naturismo em Portugal foi dura, difícil e controversa, mas logrou não manter-se viva e constante.

Nos últimos 5 anos (2002 a 2007), foi possível concretizar metas importantes e lançar as bases para uma afirmação ainda mais consequente e digna para aqueles que partilham um estilo e prática de vida, inspirada nos valores tradicionais do naturismo.

Portugal viu nascer mais dois campings naturistas – Quinta das Oliveiras e Monte Naturista “O Barão” e duas novas “guest-house” – Quinta da Vista e Naturest. 

A FPN conseguiu legalizar oficialmente para o naturismo, duas praias no litoral do Alentejo e Algarve – Praia do Salto, a sul de Sines e Adegas a norte de Aljezur.

A Federação Portuguesa de Naturismo conseguiu organizar um horário naturista num SPA/Health Club num Hotel de Lisboa, onde uma vez por mês, e durante duas horas, os naturistas podem usufruir de Sauna, Ginásio, Banho Turco, Piscina e, brevemente, Jacuzzi.

Finalmente, no passado dia 24 de Março (2007), a FPN inaugurou a sua sede social em Lisboa, espaço que virá colmatar alguma deficiência organizativa e proporcionará um espaço de convívio. 

Nela ficará instalada uma secretaria para apoio aos associados, uma mediateca com revistas e vídeos naturistas, e todo o seu arquivo histórico.

O Aniversário foi comemorado com muita alegria, na presença de mais de sete dezenas de associados e iniciou-se com um almoço de convívio a que se seguiu a inauguração da sede com um “Porto de Honra” e Bolo de Aniversário, para além de um conjunto de discursos por parte de fundadores, antigos dirigentes, responsáveis pelos núcleos e clubes federados e, ainda, do Ismael Rodrigo, presidente da FEN – Federação Espanhola de Naturismo.

Na ocasião, o presidente da FPN, Laurindo Correia, afirmou:

A “nossa revolução naturista” não é passível de um “golpe de estado” como o foi a Revolução do 25 de Abril. O êxito da “nossa revolução” será essencialmente fruto da nossa própria maturidade naturista e do nosso envolvimento na sua assunção e permanente defesa e divulgação. 

Só o nosso testemunho, no dia a dia, poderá gerar uma alteração na mentalidade e no costume dominantes, numa sociedade assente no conceito “maniqueista” do bem e do mal, onde a influência judaico-cristã por um lado e, por outro, a exploração da imagem da nudez para fins comerciais que, no caso da pornografia atinge, bastas vezes, a própria dignidade do ser humano - particularmente a da mulher - constituem em si mesmo, as duas faces de uma mesma moeda.

Pelo contrário, o Naturismo pretende afirmar a harmonia e o bem-estar resultantes da aceitação integral e natural de todo o nosso corpo, sem excepções motivadas pela negação de alguma ou algumas partes, particularmente das que resultam como sinais visíveis, mas naturais da nossa sexualidade, sem que, contudo, assumam qualquer carácter voyeur e exibicionista.

A naturalidade da nossa postura é, assim, condenada por uns à clandestinidade, com base em conceitos subjectivos de moralidade e, por outros, explorada de forma que raia a indignidade.

Ambos nos combatem por saberem que no dia em que a “nossa revolução” vencer e a nudez humana for olhada com a naturalidade que lhe é devida, caiarão por terra os pressupostos em que cada um desses sectores da sociedade assenta as suas teses e as suas bases de actuação.

Uns numa concepção “pseudo-moralista de castidade”, outros pelo aproveitamento da curiosidade recalcada, desfocada e distorcida pela ansiedade e transformada, tantas vezes, numa cega obcessão.

Ambos estão, assim, longe da saudável harmonia de um corpo são em mente sã como nós sempre defendemos.

O Naturismo é uma filosofia de vida que abarcará vários conceitos e estará presente em muitos factores que influenciam o nosso bem estar. 

Contudo, entendemos que a prática naturista só se completa na livre prática da nudez. 

Só um conjunto de práticas saudáveis em que a nudez assuma a sua integral presença podem dar substância à harmonia que defendemos entre corpo e alma, entre o físico e o psíquico.

A nudez natural, a nossa nudez, assumida livre e colectivamente, é factor de elevação psico-social do género humano, e contribui, a nosso ver, para uma melhor compreensão e interacção na nossa relação com o meio ambiente, particularmente com a Natureza, constituindo, no seu conjunto, um eixo fundamental do Movimento Naturista.

Ao longo da nossa história, verificou-se que muitos dos pressupostos e atitudes do Naturismo estavam correctos e foram sendo aceites com naturalidade pela sociedade. 

Mas já a prática da nudez permanece, infelizmente, como um assunto que já não direi tabú, mas, ainda, susceptível de criar dúvidas, gerar polémicas e constrangimentos. 

É, por isso, necessário continuar a Dignificar a Nudez, entendida esta, também, não só como uma liberdade, mas mesmo, como um direito inalienável e inerente à nossa própria condição humana, já que, não nascemos vestidos.




Depois da sede, os participantes dirigiram-se ao Hotel Villa Rica onde teve lugar mais uma sessão naturista no SPA/Heath Club com Sauna, Ginásio, Piscina, Banho Turco.

A Federação Portuguesa de Naturismo colocou, também, nesse dia, a sua nova web em www.fpn.pt e que marca uma nova imagem junto da opinião pública.

Laurindo Correia, 2007.
Centro de férias naturista no Alentejo.
Piscinas biológicas são muito mais do que a soma dos elementos que a constituam. Uma piscina biológica é um sítio para a contemplação, a comunicação e a imaginação. Assim é o refúgio que nos abriga das forças severas do Mundo moderno lá fora. É o nosso lugar para sonhar e cantar, admirar e banhar, ser o ser vivo entre outros seres vivos.<br>
Uma piscina biológica é viva. Oferece muito mais do que apenas a possibilidade de tomar banho nela. Ela muda o aspecto com as estações do ano. Está diferente todos os dias. Ela permite de entrar em contacto com a natureza numa forma extraordinária, mergulhando com as rãs, cheirando as flores dos nenúfares, encantando os amantes da natureza e não só.   
Depilação Masculina

A 4 Men Clinic é um novo conceito para o homem moderno que procura dentro da Estética Masculina estar de bem com o seu próprio corpo. A 4 Men Clinic vem lhe trazer uma grande oportunidade para os que procuram: DEPILAÇÃO GENITAL MASCULINA DEPILAÇÃO CORPORAL TRATAMENTOS DE CORPO E ROSTO ESTÉTICA MASCULINA SAÚDE E ESTÉTICA DO HOMEM MASSAGENS Atendimento personalizado por uma Profissional de Estética e Especialista em *DEPILAÇÃO MASCULINA E DEPILAÇÃO GENITAL MASCULINA*, com produtos de gama profissional e pronta a lhe aconselhar sobre as novas tendências para o homem moderno. Localizada em Lisboa no Alto São João, com sua Diretora Helena Venceslau, que estará sempre pronta a lhe atender com a maior discrição, conforto, altíssima qualidade e profissionalismo comprovado por quem já passou por cá. A 4 Men Clinic espera por sua visita, pois estamos cá para inovar !!
En Trasmedtour DMC Mallorca,  estamos siempre en busca de la innovación, ofreciendo servicios turísticos especializados. Con otro nuevo proyecto en Mallorca, el cual nos gustaría compartir con vosotros: EL PRIMER E UNICO HOTEL PARA VACACIONES NATURISTAS – NUDISTAS EN LAS ISLAS BALEARES! Turismo rural naturista para casais. Patricia & Serge contacto: +351 918617893 /282330712 Um pedaço de terra onde a paz e a natureza se unem, longe da vida quotidiana e principalmente onde pode desfrutar do sossego de um ambiente relaxante e ao mesmo tempo ter a oportunidade de andar ao natural. Este belo lugar situa-se contra uma vertente da montanha, aninhado numa paisagem pitoresca, típica Alentejana e, tendo por isso, uma vista privilegiada e infindável sobre uma planície que desagua nas ondas do Oceano Atlântico. O nome SAMONATURA provêm do nome “Samouqueirinha” que é um declive da cordilheira que percorre a Costa Alentejana”, sendo então a primeira parte do nome “Samo” e porque lhe queremos oferecer uma estadia naturista batizámos de “SAMONATURA”.  Depilação Masculina

Copyright © 2007-2015, Federação Portuguesa de Naturismo - Todos os Direitos Reservados


Actualizado em: 2015/08/27