Imagem de topo
FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE NATURISMO

Quem somos

O Naturismo em Portugal teve o seu primeiro registo histórico nos anos 20 do século passado, associado à Sociedade Naturista Portuguesa, onde o anarco-sindicalista José Peralta era figura de relevo. Praticava-se já a nudez nas praias da Costa da Caparica.

Com a implantação do regime ditatorial, os movimentos naturistas ficaram limitados às correntes vegetarianas e de medicinas alternativas, já que a nudez era proibida e associada ao crime de “atentado ao pudor”. Só depois do 25 de Abril se (re)começam a gerar as movimentações ligadas à prática da nudez colectiva.

A FPN – Federação Portuguesa de Naturismo, foi fundada a 1 de Março de 1977, numa reunião realizada em Lisboa, na Praça José Fontana, n.º 17 – 2.º, e na qual participaram os Srs. Dr. Mário Jorge Moniz Botelho, José Pereira Godinho, Fernando de Sant’Ana, Cyrille Terrilon, Carlos Patrício Alvares, Armando Gomes e Helmut Walter.

A 22 de Abril desse ano, foi feita a escritura pública, conforme se pode ler no Diário da República n.º 150, III Série de 1 de Julho de 1977 (pág. 6105):

“Certifico que, por escritura de 22 de Abril do corrente ano, lavrada de fl. 12 vº a fl. 24 do livro de notas de escrituras diversas nº 610-B do Cartório Notarial de Oeiras, a cargo do notário licenciado Manuel Vicente Faria, foi constituída uma associação com a designação de Federação Portuguesa de Naturismo, sendo representantes do grupo que a formou Carlos Alberto das Neves Anapaz Patrício Alvares, José Jaulino Pereira Godinho e António Alberto Marques Moquenco…”

Inicialmente, a FPN teve a sua sede provisória na Rua de S. Bento, n.º 31 em Lisboa, gentilmente cedida por um dos seus fundadores, o Sr. José Godinho.

Entretanto, a 14 de Março foi aprovado o símbolo da FPN a partir de um trabalho do associado João Luis Borralho, o qual ainda hoje se mantém.

Desde a sua fundação que a FPN pediu a sua adesão à INF/FNI – Federação Naturista Internacional, que era, então, representada em Portugal pela Associação Vegetariana Portuguesa, depois de o ter sido pela Sociedade Portuguesa de Naturalogia.

A FPN veio a ser aceite no seio daquela federação internacional em Outubro de 1977 e participou logo no ano seguinte no respectivo Congresso Mundial, já com direito a voto.

Desde o início que a FPN procurou estabelecer contactos ao mais alto nível, com vista ao desenvolvimento legal da prática em Portugal, tendo havido logo no dia seguinte à sua fundação, uma reunião com o então Secretário de Estado do Turismo.

Na sua incessante “batalha” pelo reconhecimento do Naturismo, só em 1988, um pouco mais de uma década de vários contactos, campanhas, avanços e recuos, a FPN logrou ver discutida e aprovada na Assembleia da República, a primeira Lei Naturista em Portugal, conforme podem ler em O Naturismo & a Lei.

A Federação Portuguesa de Naturismo constitui-se como a entidade coordenadora da actividade naturista em Portugal, federando vários clubes e associações, mantendo núcleos de especialidade e organizando algumas actividades destinadas, preferencialmente, aos seus membros federados, sem esquecer o papel fundamental de promotor da prática naturista com o fim de desenvolver a saúde física e psíquica do homem, nomeadamente, através de meios naturais, privilegiando a sua integração na natureza.

Desde 1977 a FPN alcançou importantes “conquistas” que constituem marcos históricos de referência para todos os naturistas. Desde as Leis 92/88, 24/94 e 53/10, à oficialização das praias do Meco, Bela Vista, Ilha de Tavira (Barril), Salto, Adegas, Alteirinhos, Ilha Deserta e Adiça passando pela abertura do primeiro horário naturista numa piscina municipal e num health-club, além do apoio ao desenvolvimento de infraestruturas de alojamento turístico, como foram os casos dos campings da Quinta dos Carriços, Quinta das Oliveiras e Monte Naturista “O Barão”.

A FPN é a única entidade acreditada em Portugal para a emissão do “Cartão de Identidade Naturista, útil e necessário a todos os que pretendem ingressar, com vantagens, no “mundo naturista” e na diversidade da sua oferta nacional e internacional.

A Federação Portuguesa de Naturismo congrega, actualmente, o Clube Naturista do Algarve, o Clube Naturista do Centro e a Sociedade Portuguesa de Naturalogia.

A FPN aceita como seus membro todas as pessoas que partilham dos seus princípios e se revêm nos objectivos inscritos nos seus Estatutos.

A Federação Portuguesa de Naturismo tem a sua sede em Lisboa, na Rua da Quinta das Lavadeiras, n.º 14 – Loja A (Ameixoeira). Poderão, também, contactar com a FPN através do email federacao.portuguesa.naturismo@gmail.com